Sulrádio - Atualidades

Região Metropolitana de São Paulo passará a receber sinal digital de TV no dia 29 de março.

 

Informação: MCTIC - 31/01/2017

Portaria ministerial define que, com 93% de acessos digitais, o sinal analógico pode ser desligado. São Paulo e outros 38 municípios da Região Metropolitana já têm 86% dos lares com capacidade para fazer a recepção do sinal digital.

Por Ascom do MCTIC

Publicação: 31/01/2017 | 18:29

Última modificação: 01/02/2017 | 11:11

O Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired) informou nesta terça-feira (31), que a cidade de São Paulo e os demais municípios da Região Metropolitana vão passar a receber o sinal digital de TV a partir do dia 29 de março. O anúncio foi feito pelo presidente do Gired e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros. "Não há expectativa de se chegar no programado e não desligar o sinal analógico", comentou.

A decisão se baseia em um estudo que aponta que 86% dos lares da região já tem capacidade para receber o sinal digital, conforme resultados da última pesquisa do Kantar Ibope sobre o assunto. A Portaria nº 378/2016, do então Ministério das Comunicações, define que, com 93% de acessos digitais, o sinal analógico pode ser desligado.

Além de São Paulo, mais 38 cidades da Região Metropolitana passarão pela migração para o sinal digital. São elas: Arujá, Barueri, Biritiba Mirim, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Ibiúna, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santa Isabel, Santana do Parnaíba, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Lourenço da Serra, Suzano, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.

Levantamento 

A pesquisa encomendada pela Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (EAD), ocorreu entre os dias 13 a 25 de janeiro deste ano. Foram 1.078 entrevistas em São Paulo, e 1.652 no entorno, considerando domicílios das áreas urbana e rural. Toda a região conta com 6,8 milhões de residências, sendo quatro milhões apenas na capital paulista. Conforme a projeção do instituto, se o sinal fosse desligado hoje, 8% da população ficaria sem o sinal digital.

O levantamento constatou ainda que 95% dos moradores de São Paulo já ouviu falar em sinal da TV digital, enquanto nas cidades próximas o porcentual é ainda maior, chegando a 98%. O Ibope também verificou que cerca de 88% das famílias (87% na capital e 88% no entorno) têm conhecimento de que a TV analógica será desligada.

O desligamento tem sido impulsionado pela entrega gratuita de kits de sinal digital para pessoas registradas no Cadastro Único, que integra a base de programas sociais do governo federal. Esses kits são bancados pela EAD.

Já foram distribuídos 20% dos 1.870 milhão de kits previstos para São Paulo. A TV analógica já foi desligada no município de Rio Verde (GO) e no Distrito Federal. A faixa ocupada pelos canais de TV na faixa de 700 MHz atualmente será desocupada para que seja possível oferecer internet banda larga em alta velocidade.


.


Topo Voltar






Copyright © 2006, Sulrádio-Consultoria em Radiodifusão-Todos os direitos reservados